Bruno Rocha

Gestão Empresarial

Mudança no PIS e COFINS poderá aumentar a carga tributária das empresas de serviços

Publicado às 17/07/17 09h56         2945

coins-948603_1920-1078x516_1

Especula-se uma proposta do Governo Federal que expande a cobrança não cumulativa do PIS e da COFINS para muitos setores. A unificação destes dois impostos, segundo a opinião de vários especialistas, é de que impactará no aumento ainda mais da carga tributária e implicará nas perdas de postos de trabalho, conforme apontam estudos do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

O PIS e a COFINS são impostos que ajudam a financiar a previdência social e o seguro-desemprego. A proposta prevê o aumento da alíquota de 3,65% para 9,25%. O setor de serviços será o mais afetado, podendo até dobrar esse valor de alíquota. Como a demanda de mão de obra para o setor é muito maior, na medida em que aumenta o imposto onera a produção e acaba atingindo o consumidor final que pagará mais caro.

Hoje, a forma de tributação do PIS e da COFINS ocorre em dois regimes: o cumulativo (para empresas com base no lucro presumido) e o não cumulativo (para empresas com base no lucro real). As micro e pequenas empresas possuem uma forma de tributação diferenciada.

A proposta ainda está em avaliação, entretanto, é bom pensarmos sobre o que pode acontecer ao aumentar a carga tributária, tendo em vista que a situação econômica ao qual o país se encontra, não vem favorecendo o setor de serviços, que é o maior empregador do país.



Fonte: IBPT







MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIO
SOBRE O BLOG

Olá, satisfação imensa recebê-los em meu blog! Sou Administrador, Professor, Consultor na área de gestão e Pós Graduando em Gestão Tributária e Gestão Pública! Aqui iremos compartilhar informações sobre o meio empresarial, tendências, oportunidades e perspectivas do mercado caxiense, do Brasil e do mundo!



© 2013 - 2018. Todos os direitos reservados - Sistema Sinal Verde de Comunicação