Juliana Medeiros

Reflexões

Os bons amigos.

Publicado às 13/06/17 10h36         2590

Nos meus textos costumo sempre citar os bons amigos. Sem eles, a vida não teria graça nenhuma, Deus como não pode estar fisicamente, Ele manda anjos que chamamos de amigos.  Tenho muito amor, por aqueles que se achegaram a mim porque buscavam dividir alegrias, tristezas e experiências. A amizade verdadeira na sua raiz tem uma cumplicidade fora do normal, você sabe o que o outro está passando só de olhar. É uma relação de irmandade fora dos laços sanguíneos.  

Quem me conhece bem, sabe da minha paixão pela série “Sex And The City” e pela Carrie, a protagonista vivida pela brilhante atriz Sarah Jessica Parker, uma escritora que mora em Nova York. A série, que virou filme, traz vários assuntos, a começar pelo feminismo e empoderamento; ressalta-se que ela é do ano de 1998 e já levantava a bandeira do respeito à igualdade de gênero. Tenho muito da Carrie em mim. Talvez seja o motivo pelo qual não perco um episódio, pois domingo é o dia de acompanhar as aventuras de Carrie e as amigas Charlotte, Miranda e Samantha.

Além dos dramas do universo feminino, a série aborda a bonita relação de amizade entre as personagens. “Talvez sejamos a alma gêmea uma da outra”! E dentro das minhas boas amigas reconheço: a Charlotte, a moça romântica que sonha em casar e ter filhos; a Miranda, a durona só por fora, mas por dentro é um torrão de açúcar; e a Samantha que vive a vida intensamente. Em suas diferenças elas se completam.  A Carrie é divertida, livre de conceitos e gosta de experimentar novas experiências, é pura emoção.

Diante de alguns dilemas e situações embaraçosas, tive os bons amigos pra enfrentar a barra, aconselhar, fazer rir, ou até mesmo, nem precisaram dizer nada pra eu me sentir melhor. Já despejei tanta coisa nos ombros dos amigos, e depois a sensação foi de leveza, como se uma tonelada de angústia tivesse saído das costas.  Cultive os bons amigos, retribua, visite, mande mensagens inesperadas, diga que ele é importante, que o ama e está a disposição! Se esse amigo se mantém ao seu lado, é sinal que essa amizade vale a pena. Vez ou outra uma música, um perfume, um recorte de caderno, uma fotografia traz a lembrança de pessoas que conviveram intimamente na minha rotina. Diante disso, bate uma nostalgia em relação aos amigos, que por algum motivo se afastaram; antes eu os julgavam. Atualmente prefiro acreditar que eles foram os melhores amigos que alguém poderia ter naquela época. Depois que me repassaram algum aprendizado, eles partiram do meu convívio se cumprindo um ciclo. A eles deixo o meu sincero, muito obrigado!    

Ainda falando da Carrie e suas amigas, a semelhança entre a minha realidade e ficção, é que posso contar em qualquer situação com as BOAS AMIGAS, uma da mão pra outra na alegria, na tristeza na saúde e na doença, nos respeitamos. E isso se assemelha muito com o que a série retrata. Com vocês aprendo a ser um ser humano melhor e vejo que, com a força da amizade, é possível vencer o mundo! Gratidão, gratidão e mil vezes gratidão é o que carrego no peito! Amo vocês!!!!               







MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIO
SOBRE O BLOG

Olá! Bem vindo ao meu blog. Sou bacharel em direito e jornalista. Aqui vamos trocar experiências relacionadas ao cotidiano, e reflexões dos mais variados assuntos!



© 2013 - 2017. Todos os direitos reservados - Sistema Sinal Verde de Comunicação