Com apenas dois meses, conheça a UNA em Caxias
Publicado em 2017-11-24 15:06:20



O movimento atua em todo o país com o objetivo de garantir direitos para lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais foi fundada em 6 de outubro de 2015, em São Paulo.

Desde sua fundação, o movimento trabalhou para a iniciar a difusão dos seus núcleos pelo Brasil e chegou no estado do Maranhão, em 2016.

Sem sede própria, em outubro de 2017, Caxias conseguiu se filiar ao projeto nacional. A entidade é coordenada pelo presidente Kayron Lobo, ex- produtor e assessor de comunicação da AGLEPS, que atua na cidade há bastante tempo. O presidente local destacou a importância de mais um órgão que luta por mais conquistas pelo movimento LGBTI.

 “A UNA se torna importante para Caxias porque ela está chegando para fortalecer ainda o movimento LGBTI através de sua parceria com outras entidades que já existem na cidade. Depois porque ela tem um diálogo mais amplo e renovado, com uma militância jovem o que torna a movimento mais consistente e entusiasmado. ” Disse Kayron.

 

A UNALGBT Caxias, embora seja uma entidade LGBT, possui um diretório amplo que busca dialogar sobre vários temas como: gênero e identidade de gênero, raças e etnias, juventude e cultura, saúde integral e direitos humanos.

Além do objetivo enfrentar todas as formas de discriminação, solidarizar-se com todos os movimentos sociais que se posicionam no campo progressista e lutar pela emancipação política e humana.  



O núcleo da UNALGBT Caxias promove reuniões, debates, palestras, atos públicos, atividades culturais e educacionais como método de buscar diálogo com a sociedade em espaços públicos além de escolas, faculdades e instituições públicas e privadas. E para fazer parte do projeto, é preciso se filiar. “Qualquer pessoa pode filiar-se à UNALGBT, independente se for LGBTI ou não. Para que deseja torna-se militante pela UNA e/ou colaborar com a luta da entidade basta entrar em contato conosco através do e-mail unalgbtcx@gmail.com ou seguir nossas redes sociais @unalgbtcx e receber a ficha e filiação e a carta de princípios”. Ressaltou Kayron Lobo.

 

Para 2018, a entidade prepara um calendário de atividades que serão divulgados até o final do ano, nas redes sociais oficiais do projeto.



Fonte: Joilson Bruno/ Direto da Redação
COMENTÁRIO




© 2018 portalsinalverde.com - Todos os direitos reservados