Religião

Igreja chama católicos para uma reflexão sobre violência com Campanha da Fraternidade 2018

Publicado às 14/02/18 10h49         169

 

Nesta quarta-feira (14), será aberta, pela Igreja Católica, a Campanha da Fraternidade 2018 (CF2018), que traz como tema “Fraternidade e a superação da violência” e o lema “Vós são todos irmãos” (Mt 23, 8). O lançamento da campanha marca o início da Quaresma, período em que os cristão devem estar com as atenções voltadas para uma maior reflexão sobre suas atitudes de vida.

Com este tema, a Igreja proclama que a violência é um mal, é inaceitável como solução para os problemas e não é digna do homem. “A violência é mentira que se opõe à verdade da nossa fé, à verdade da nossa humanidade. A violência destrói o que ambiciona defender: a dignidade, a vida, a liberdade dos seres humanos”.

Quanto ao lema “Vós sois todos irmãos” busca resgatar o sentido da Fraternidade dos povos, somos todos irmãos e irmãs, filhos de um mesmo Pai, por isso iluminados pelo Evangelho do Reino somos chamados a não violência.

Desta forma, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) convida todos os homens e mulheres de boa vontade para percorrer o caminho da superação da violência crescente em todos os níveis. Violência de morte, de abuso de poder, de descarte da pessoa, de quebra de relações de confiança, de degradação da família, de ganância e corrupção, de marginalização da infância e da adolescência.

A CF é uma atividade ampla de evangelização, intensificada na Quaresma (quarenta dias entre a quarta-feira de Cinzas e a semana santa/Páscoa) para ajudar os cristãos e pessoas de boa vontade a viverem a fraternidade em compromissos concretos, provocando, ao mesmo tempo, a renovação da vida da igreja e a transformação da sociedade, a partir de problemas específicos, tratados à luz do Projeto de Deus.

(Com dados da Rádio Fandango e imagem da CNBB)



Fonte: Aquiles Emir





Veja outras notícias em portalsinalverde.com Curta nossa página no Facebook. Envie informações à Redação do Portal por WhatsApp pelo telefone (99) 98813-0035.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIO



ENQUETE
Funk, sertanejo, música eletrônica...a essência das marchinhas carnavalescas está comprometida?



© 2013 - 2018. Todos os direitos reservados - Sistema Sinal Verde de Comunicação