Maranhão

Seminário debate estratégias e ações de atenção à saúde das mulheres no Maranhão

13/04/2019 13h58         118

Os avanços da rede de atenção à saúde foram destacados no Seminário Estadual Fortalecimento da Rede Materna e Infantil no Maranhão, promovido pelo Governo do Estado, em São Luís. O segundo dia de encontro proporcionou um amplo diálogo sobre estratégias e ações de atenção à saúde das mulheres, novo modelo de atenção ao pré-natal no Estado e Saúde Sexual e Reprodutiva, o papel das unidades hospitalares na Rede de Atenção Materna e Infantil e Apoio Institucional para redução da mortalidade materna, entre outros.

O seminário contou representantes da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), assim como palestrantes do Ministério da Saúde, Rede Estadual de Saúde, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems). “Adotamos a redução da mortalidade materna e infantil como uma política de Estado. Estamos dando mais um passo significativo para o fortalecimento da rede materno infantil e da atenção à saúde no Maranhão”, ressaltou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Nesta sexta-feira (12), o secretário Executivo do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Jurandi Frutuoso, contextualizou aspectos do cenário ideal do “Apoio Institucional para redução da mortalidade materna”. Na ocasião, destacou o empenho da gestão estadual do Maranhão no fortalecimento da rede materna e infantil.

“A redução da mortalidade materna no Maranhão já apresenta resultados positivos. A Regional de Balsas é um exemplo disso. Portanto, o que está acontecendo aqui é fruto do esforço da gestão que está posta”, destacou Frutuoso.

Durante o seminário, a tecnologista de Políticas Públicas do Ministério da Saúde, Kátia Souto, apresentou “Estratégias e ações de atenção à saúde das mulheres, considerando a PNAISM, vulnerabilidades sociais e equidade em saúde”. “O atendimento precisa ser completo. As vulnerabilidades passam tanto pelo aspecto biológico como também pelo social e cultural. Para todos os casos é necessário sensibilidade no acolhimento, além de capacitar nossos profissionais de saúde para cuidarem de forma humanizada”, disse.

Foram apresentadas e debatidas as diretrizes do novo modelo de atenção ao pré-natal no Estado e Saúde Sexual e Reprodutiva. De acordo com a chefe do Departamento de Atenção à Saúde da Mulher da SES, Ananda Marques, o novo modelo de atenção é um documento que reúne diretrizes clínicas de pré-natal visando à reorganização por pontos de atenção. “Sobre a saúde sexual reprodutiva, estamos ampliando a quantidade de centros de planejamento reprodutivo no Maranhão. Queremos, portanto, possibilitar mais acesso das mulheres aos métodos contraceptivos de forma facilitada”, disse Ananda Marques.

Na exposição sobre o “Panorama da mortalidade materna e infantil no estado”, a assessora técnica da SES, Ianik Leal, destacou avanços e desafios. “É preciso reconhecer os pontos conflituosos existentes para que possamos fazer uso dos bons exemplos, a fim de termos um referencial exitoso de orientação aos demais municípios maranhenses”, detalhou Ianik Leal.

Também marcou presença no seminário a consultora de saúde da mulher da OPAS/OMS, Mônica Iassanã. A superintendente de Acompanhamento da Rede de Saúde da SES, Mayrlan Avelar apresentou “O papel das unidades hospitalares na Rede de Atenção Materna e Infantil: referências regionalizadas para atenção ao parto e nascimento”. Já o presidente do Conselho das Secretários Municipais de Saúde do Estado do Maranhão (Cosems/MA), Vinícius Araújo, destacou apresentou os resultados da “Redução da mortalidade materna nos municípios maranhenses: a experiência exitosa no enfrentamento da mortalidade materna na região de Saúde de Balsas”. O gestor municipal de saúde de Balsas, Luís Flávio de Lima, participou do debate.



Fonte: ASCOM





Veja outras notícias em portalsinalverde.com Curta nossa página no Facebook. Envie informações à Redação do Portal por WhatsApp pelo telefone (99) 98813-0035.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIO



ENQUETE
O que você achou dos 100 primeiros dias de governo do Presidente Jair Bolsonaro?



© 2013 - 2019. Todos os direitos reservados - Sistema Sinal Verde de Comunicação