Caxias

Estudantes obtêm nota acima de 900 na redação do Enem

24/01/2020 11h29         1289

O bom desempenho dos estudantes dos cursos técnicos de nível médio do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Caxias foi destaque na edição 2019 do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), desde 1998, o Enem contribui para o acesso à educação superior. Além disso, o exame avalia o desempenho escolar ao final da educação básica e os resultados permitem o desenvolvimento de estudos e indicadores educacionais.

Diversos estudantes e ex-alunos obtiveram notas expressivas no Enem 2019, com destaque para as notas de redação. Cinco alunos concluintes de cursos técnicos na forma integrada ao Ensino Médio tiraram acima de 900 pontos na redação. A aluna Jeielle Andrea da Costa Machado, do curso técnico em Informática, obteve 980 pontos na redação que abordou a democratização do acesso ao cinema no Brasil. O texto deveria ser do tipo dissertativo-argumentativo, com até 30 linhas, desenvolvido a partir da situação-problema proposta e de subsídios oferecidos pelos textos motivadores. “Achei o tema absolutamente inesperado”, confessou a aluna. “Como todos os temas do Enem, este também foi de cunho social. Mas quem apostaria em democratização do acesso ao cinema quando se fala em problemas sociais do Brasil?”, questionou a aluna. Somente 20 pontos separaram Jeielie Machado da nota máxima do exame na redação. Dados do Inep mostram que a maioria dos 53 autores das redações nota 1000 do Enem é composta por mulheres, o que corresponde a 32. No Maranhão, somente um candidato obteve nota máxima.

Para a mãe de Jeielie Machado, Regina Maria Bezerra da Costa Oliveira, o resultado merece ser comemorado como se fosse nota máxima. “Foi o primeiro ano de Enem dela e eu estava esperando uma nota mais razoável, mais média. Por isso, fiquei surpresa e muito feliz quando soube da nota de redação”, contou a mãe. Para Jeielie Machado, a edição 2019 do Enem mostrou que é importante o aluno estar preparado para qualquer proposta de redação. “Não pode se acostumar somente com temas específicos e previsíveis”, alertou. Sobre a preparação, ela conta que teve início ainda no primeiro ano do Ensino Médio. “O processo de preparação iniciou-se no primeiro dia de aula do primeiro ano, com a presença e o apoio dos professores do IFMA. Cada aula, cada explicação, cada seminário foram partes desse processo e contribuíram para o resultado obtido”, frisou Jeielie Machado. No último simulado realizado pelo Campus Caxias em 2019, Jeielle Machado conquistou o terceiro lugar.  Outro destaque que a aluna obteve foi a conquista da medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Química (OBQ) – Regional do Maranhão, em 2017. “Entre várias edições de olimpíadas, visitas técnicas, projetos de pesquisa e extensão, simpósios e outros eventos, a bagagem de conhecimento resultante foi significativa”, afirmou a aluna.

Com os bons resultados, os estudantes comemoram e se preparam para ingressar no Ensino Superior. É o caso de Marcos Felipe de Moura Chaves, aluno do curso técnico em Administração, que alcançou 940 pontos da redação. “Com minha nota, pretendo ingressar em Odontologia através do SiSU ou Prouni”, disse. Como estudava durante todo o dia no IFMA, Marcos Felipe conta que aproveitava a noite para se preparar para o Enem, através da resolução de questões direcionadas ao exame. “Sempre me dava muito bem nas questões”, afirmou o aluno. “Às vezes, queria desistir, mas sempre lembrava que eu tinha um sonho e dele não poderia abrir mão. Alguns dias eu estudava até tarde, em outros estudava até mais cedo e alguns não conseguia estudar nada”, brincou o aluno. “Mas, agora neste momento, vejo que tudo que passei valeu a pena”, destacou. Para o aluno, o IFMA teve um papel essencial na obtenção do expressivo resultado. “O IFMA foi essencial nesse processo, pois a instituição possui professores bem qualificados e que realmente estão à disposição dos alunos”, frisou. “A professora Arlene, de Língua Portuguesa, com sua oficina de redação me proporcionou um amplo conhecimento sobre redação. Além disso, ela sempre estava à disposição para tirar dúvidas, mostrar onde eu perdia mais pontos e dava dicas que sempre funcionavam”, disse. Marcos Felipe cita ainda como ações de preparação para o exame um grupo de estudos que formou com os colegas de curso. “Estabeleci uma meta, seguir o cronograma de estudos e com pequenas atitudes cheguei onde estou”, afirmou Marcos.

“Um excelente filho”. É assim que a mãe de Marcos Felipe, Graci de Moura Chaves, o define. “Nunca deu trabalho, sempre foi um menino caseiro e nunca tive que brigar com ele para estudar. Como aluno, ele é dedicado e sempre o via estudando e, mesmo com nossas dificuldades, sempre o vi empenhado”, contou a mãe. Marcos Felipe e sua família moram no município de São João do Sóter, distante cerca de 60 quilômetros de Caxias. Para cursar o Ensino Médio no IFMA, ele participou do Programa de Residência Estudantil, que assegura aos alunos residência, alimentação, atendimento psicossocial e acompanhamento pedagógico. “Foram três anos de muitas realizações, nos quais pude contar com ótimos profissionais e uma estrutura ímpar. Tive o privilégio de ser residente no IFMA, o que facilitou e contribuiu muito para a realização do meu maior sonho, que é entrar para a faculdade”, contou Marcos Felipe.

Outro destaque do Campus Caxias foi o aluno Rafael do Nascimento Moura, do curso técnico em Informática, que alcançou 960 pontos na redação. Ele conta que acompanhou vários possíveis temas ao longo do ano e apostava em algo relacionado à saúde mental. “A escolha do eixo cultura, especificamente do tema cinema, não era algo que eu esperava. Apesar disso, acredito que o mais importante ainda é saber estruturar bem o texto independente do tema escolhido”, frisou o aluno. Rafael Moura considera que em comparação com as edições anteriores, o exame aumentou o nível de dificuldade. “O Enem é uma prova específica que demanda uma preparação também muito específica”, disse o aluno, destacando que a preparação se baseou em revisar os assuntos que julgava essenciais para cada área de conhecimento e realizar muitos simulados. “Existem muitos métodos e muitos planos de estudo para o Enem na internet e cabe a cada pessoa achar a melhor forma de estudar. Então, diferente da maioria dos planos existentes, eu particularmente preferia estudar todos os assuntos de uma área do conhecimento e depois fazer simulados somente daquela área enquanto estudava assuntos de outra área”, disse.

Atualmente, o Campus Caxias conta com seis professores na área de Letras. A professora Arlene Maria Ribeiro Silva formulou, em 2019, o curso de redação “Mais Enem”, com o objetivo de desenvolver as habilidades de escrita de todos os pré-vestibulandos do Campus. Ele explica que nas aulas foram revisadas as competências exigidas pelo Enem e demais vestibulares, os modelos de redação nota 1000 e a produção e a correção de textos. “Assim, o aluno tinha a oportunidade de acompanhar seu desempenho a cada redação e melhorar nas competências”, ponderou. “A participação efetiva, empenho e motivação dos alunos nas discussões em sala de aula já nos indicavam que os resultados seriam satisfatórios”, aponta Arlene Ribeiro, que dá uma dica para quem pretende alcançar uma boa nota na redação. “Estamos certos de que o caminho para o bom desempenho é o treino ao longo dos três anos no IFMA”, conta. “Parabenizo a cada estudante que se esforçou e destaco que o mérito é todo deles”, concluiu.

Além dos professores, estudantes e seus responsáveis, o resultado foi comemorado pelos gestores do campus. O diretor de Desenvolvimento Educacional, professor Raimundo Filho, destacou que a forma de ensino ofertada pelo Campus Caxias garante ao aluno, ao final do Ensino Médio, a possibilidade de seguir para o Ensino Superior ou atuar em uma determinada área. “O estudante que cursa um curso técnico integrado ao Ensino Médio no IFMA tem a vantagem de receber, ao final do terceiro ano, um diploma de Ensino Médio junto com um técnico na área escolhida. Com isso, ele pode continuar os estudos no Ensino Superior ou ingressar no mercado de trabalho com a formação profissional obtida. Isso é possível porque no IFMA o estudante cursa as disciplinas da base comum, por exemplo português, matemática, química e geografia, e as disciplinas da área técnica”, destacou o diretor. “No campus, desenvolvemos um trabalho coletivo que integra os professores da área técnica com os da formação comum. Essa integração reflete na aprovação dos alunos em vestibulares e na obtenção de excelentes notas no Enem”, afirmou Filho.

Além de Marcos Felipe, Rafael Moura e Jeielie Machado, o aluno Murilo Chayel Costa Silva, do curso técnico em Informática, alcançou 960 pontos na redação. Já Francisco Wellison Rodrigues Ferreira, também aluno do curso de Informática, obteve 920 pontos. Para o diretor-geral do campus, professor João da Paixão, a nota obtida pelos estudantes atesta a qualidade do ensino ofertado pelo IFMA e está relacionada a diversos fatores. “O mérito sempre será do aluno, mas temos que destacar a qualidade do corpo docente e de técnicos da Instituição. A qualificação profissional dos nossos servidores é muito boa, mas o interesse e o empenho dos alunos é essencial também”, afirmou.

João da Paixão destacou ainda que o IFMA é a melhor instituição de ensino entre as públicas e privadas de Caxias com porte maior que 90 alunos, segundo levantamento do Jornal Folha de São Paulo. “Não preparamos somente para o Enem e vestibulares; preparamos o aluno para uma visão holística do mundo e do conhecimento para que ele seja crítico, criativo, responsável e ético. Acreditamos que, com essa equipe de excelentes servidores, os alunos têm interesse em aprender e vencer qualquer dificuldade”, concluiu.



Fonte: ASCOM





Veja outras notícias em portalsinalverde.com Curta nossa página no Facebook. Envie informações à Redação do Portal por WhatsApp pelo telefone (99) 98813-0035.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIO



ENQUETE
As Redes Sociais estão servindo como canal de desavenças políticas?



© 2013 - 2020. Todos os direitos reservados - Sistema Sinal Verde de Comunicação