Polícia

Polícia Civil prende suspeito de comandar organização criminosa que oferecia falsos cursos superiores

25/11/2020 19h37         334

A Polícia Civil do Maranhão prendeu, na terça-feira (24), um homem em cumprimento a um mandado de prisão preventiva pelos crimes de estelionato e de lavagem de dinheiro com a oferta de falsos cursos superiores, de falsas instituições, e com emissão de diplomas inválidos.

Conforme informações da Polícia Civil, o homem já havia sido preso no dia 6 de agosto deste ano, por força de um mandado de prisão expedido pela Central de Inquérito da Justiça de Manaus/AM, onde também teria cometido crimes da mesma natureza. Agora, preso pela segundo vez, ele ficará sob os cuidados da Justiça do Estado do Maranhão e recolhido ao presídio Jorge Vieira em Timon/MA. 

A operação foi comandada pelo 1° Distrito Policial de Timon/MA juntamente com o Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO) da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC). O homem foi conduzido ao 1º Distrito Policial Timon/MA com apoio do DCCO/SEIC e do Grupo de Pronto Emprego (GPE) de Timon.

De acordo com as investigações, as ações criminosas da organização investigada envolvem outras pessoas, que atuam em parceira com o homem preso nesta semana, que comandaria as ações do grupo desde 2010, perpetrando a oferta de capacitação em cursos não autorizados pelo MEC, se apropriando dos valores pagos por estudantes carentes – em sua maioria – que jamais receberam diplomas de conclusão do curso que adquiriram.

Atuação em diversos estados

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a organização criminosa é investigada por crimes nas cidades de Manaus/AM, Marabá/PA, Santa Inês/MA, São Luís/MA, Timon/MA e Curitiba/PR. As autoridades policiais das mencionadas comarcas já investigam as ações do grupo, cujas cartas precatórias com provas e pedidos de colheita de interrogatórios foram recebidas no 1º DP de Timon/MA.

As investigações relacionadas à lavagem de capital dão conta que a organização criminosa movimentou mais de R$ 90 milhões nos últimos anos, com o dinheiro captado a partir dos cursos montados para induzir as vítimas a erro.

FONTE: ASCOM





Veja outras notícias em portalsinalverde.com Curta nossa página no Facebook. Envie informações à Redação do Portal por WhatsApp pelo telefone (99) 98813-0035.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIO



ENQUETE
Em um ano atípico, o carnaval 2021 vai fazer falta?



© 2013 - 2021. Todos os direitos reservados - Sistema Sinal Verde de Comunicação